São já conhecidas algumas das novas regras que irão ser aplicadas no próximo ano, tanto no Campeonato do Mundo, como no da Europa de Ralicross.

 


Assim, os pontos conseguidos nas mangas de qualificação, somente para acesso às finais e às grelhas seguintes, passarão a ser 50 para o vencedor da manga, 45 para o segundo classificado, 42 para o terceiro, 40 para o quarto, 39 para o quinto. A partir daí, será reduzido um ponto por cada posição, pelo que o sexto terá 38 e sucessivamente.
Quanto aos pontos que são atribuídos nas mangas de qualificação, para o Campeonato, este manter-se-ão inalteráveis, relativamente ao que aconteceu este ano, que está prestes a terminar. Como tal, o vencedor terá 16, o segundo 15, e por aí fora, até ao sexto classificado, que obterá 1 ponto.
Já nas finais, há um aumento pontual quanto ao primeiro lugar, pois o vencedor receberá 8 pontos, em vez dos 6 que lhe eram atribuídos esta época.
Outra novidade, prende-se com as finais e as meias-finais. Caso haja necessidade de parar uma delas, esta poderá não ter necessidade de ser repetida. Caso já tenha sido cumpridas 4 das 6 voltas, a final, ou a meia-final, poderá ser dada como terminada. Mas será uma decisão que terá de ser tomada pelo Comissários Desportivos da prova. Ou seja, poderá ser repetida ou não, consoante eles decidirem. Contudo, se for repetida, terá as voltas inicialmente previstas.
Caso não haja nova partida, será aplicada uma penalização em tempo a todos os que não tenham ainda passado pela Joker lap. Esta penalização será diferente de circuito para circuito e de categoria para categoria.
Quanto a ambos os campeonatos, cada piloto só poderá utilizar três motores por época. Caso sejam utilizados mais motores, o piloto terá uma penalização de 15 pontos por cada.
Mais uma novidade. A partir de 2014, um sistema de aquisição de dados, aprovado pela FIA, terá de ser adquirido, e utilizado, pelos pilotos e equipas que façam todo o Campeonato. Os chamados pilotos permanentes.
Quanto aos não permanentes, terão de adquirir os sensores e as ligações, de forma a que as unidades de aquisição de dados, possam ser colocadas nos seus carros, os de pilotos não permanentes, de forma aleatória. Esta situação, do sistema de aquisição de dados, só se aplica no Mundial de Ralicross.
Este novo sistema, poderá em qualquer altura ser consultado pelos comissários técnicos da FIA, de forma a verificarem se os carros estão em conformidade com os regulamentes.
Também a partir de 2014, há novas regras relativamente aos carros de Ralicross. Estes poderão ter como base um carro homologado em Grupo N, e não só em Grupo A, como agora acontecia. Esta regra, que se aplica a todas as categorias, pretende aumentar o número de carros que podem alinhar nos Mundial e Europeu de Ralicross.
Quanto aos calendários, e que já apresentamos, eles são so seguintes:
Campeonato do Mundo FIA de Ralicross
03-04/05  Montalegre (PRT)
24-25/05  Lydden Hill (GBR) *
14-15/06  Hell-Lanke (NOR)
28-29/06  Kouvola (FIN)
05-06/07  Höljes (SWE)
12-13/07  Mettet (BEL) *
07-08/08  Trois-Rivières (CDN) *
06-07/09  Lohéac (FRA)
20-21/09  Buxtehude (DEU)
27-28/09  Franciacorta (ITA) *
11-12/10  Istanbul Park (TUR) *
22-23/11  TBA (ARG)
Campeonato da Europa FIA de Ralicross - Super Car
24-25/05 Lydden Hill (GBR) *
14-15/06 Hell-Lanke (NOR)
12-13/07 Mettet (BEL) *
20-21/09 Buxtehude (DEU)
27-28/09 Franciacorta (ITA) *
Campeonato da Europa FIA de Ralicross - Super 1600 e Touring Car
03-04/05 Montalegre (PRT)
24-25/05 Lydden Hill (GBR) *
14-15/06 Hell-Lanke (NOR) 
28-29/06 Kouvola (FIN)
05-06/07 Höljes (SWE)
12-13/07 Mettet (BEL) *
06-07/09 Lohéac (FRA)
20-21/09 Buxtehude (DEU)
27-28/09 Franciacorta (ITA) *
* Circuitos a aguardarem (re)homologação

Apoios

                    

rodape_3.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com