Foram 23 os pilotos presentes, no Kartcross de Mação, prova que se disputou no passado fim-de-semana. Entre eles estreias e regressos, o que promete a continuação de boas listas, nas próximas jornadas.

 

 

Na primeira qualificação, o mais rápido após as três séries, foi Nuno Godinho, seguido de Mário Rato e de Sérgio Bandeira. Nuno Bastos foi quarto, seguido de Jorge Francisco e do Campeão em título, Pedro Rosário. O top 10 ficou completo, com José Mota, José Luís Pereira, Pedro Rabaço, Daniel Rocha e José Carlos Pinheiro.
Os três primeiros, seriam os detentores das pole-positions nas séries da segunda qualificação.
Ver classificação

Rato, na segunda
Segunda qualificação, com a vitória a sorrir a Mário Rato. Sérgio Bandeira foi segundo, com Jorge Francisco no posto seguinte. Depois, apareciam Nuno Bastos,Pedro Rosário, José Carlos Pinheiro, José Luís Pereira, Tiago Freitas, José Mota e Luís Almeida.
Começavam a definir-se os lugares para a Final, mas um qualquer azar na terceira qualificação, poderia fazer o piloto perder muitas posições na grelha da derradeira corrida.
Ver classificação

A vez de Rosário
Na terceira qualificação, Pedro Rosário mostrou os galões de Campeão e venceu. Nuno Bastos foi segundo, com Sérgio Bandeira no lugar seguinte. Seguiram-se Nuno Godinho, Mário Rato, Jorge Francisco, José Mota, Luís Almeida, Nelson Rocha e Artur Monteiro. Ver classificação.
Terminada a corrida, estavam 20 pilotos apurados para a final, cuja grelha de partida tinha Mário Rato na pole. Rato, o vencedor da jornada de Lousada. Ao seu lado estavam Sérgio bandeira e Nuno Bastos. Pedro Rosário e Jorge Francisco na linha seguinte. Nuno Godinho, José Mota e Artur Monteiro formavam a terceira linha, seguidos de José Carlos Pinheiro e Luís Almeida. Ver classificação.

Bandeira vence final bem disputada
Já com o piso menos molhado, disputou-se a final do Kartcross, com 19 pilotos, pois Daniel Rocha não alinhou. De fora, ficaram Hélder Marques, João Moutinho e Rui Nunes.
Partida, quase a ser dada, mas com o procedimento a ser anulado, devido a um princípio de incêndio no Kartcross de Jorge Francisco. O Kartcross foi assistido, resolvida a situação e dada, de seguida a partida. Alguma confusão, pois pensava-se que Jorge Francisco não seria autorizado a partir, face a ter recebido assistência na grelha de partida.
Quem melhor arranca é Sérgio Bandeira, que fica na liderança, seguido por Mário Rato, Nuno Bastos, Nuno Godinho, Jorge Francisco, Pedro Rosário, Artur Monteiro e José Mota lado a lado, José Carlos Pinheiro e Tiago Freitas. Foi esta a ordem de passagem pela primeira curva do circuito. Logo a seguir, há uma “embrulhada” que atingiu vários pilotos, e lhes fez perder tempo. Por lá ficaram José Mota e Mauro Reis. Perderam muito tempo, José Carlos Pinheiro, Tiago Freitas e José Luís Pereira.
Segunda volta, com Bandeira na frente, seguido de Rato e de Bastos. Nuno Godinho é quarto, com Rosário no lugar seguinte. Em último passam Pinheiro, Pereira e Freitas.
Na quarta volta, os lugares da frente mantêm-se, com Jorge Francisco a passar em quinto.
Nas voltas seguintes, Rosário e Francisco sobrepõem-se a Nuno Godinho.
Pela meta, na última volta, passam pela ordem referida, com exceção de Mário Rato, que perdeu quatro posições, caindo para sexto. Após a final, o Colégio de Comissários Desportivos, viria a ditar a exclusão de Rato na final, devido alguns toques, que aconteceram na final.
Atrás de Godinho, classificou-se Luís Almeida, seguido de Pedro Rabaço, Pedro Palma, João Matias, o estreante Jorge Gonzaga, Artur Monteiro, Hélder Almeida, José Luís Pereira, José Carlos Pinheiro e Tiago Freitas. Todos na volta do vencedor.
Ver classificação final.

Sérgio Bandeira

Nuno Bastos

Pedro Rosário

Pódio com Nuno Bastos, Sérgio Bandeira e Pedro Rosário (esqª/dirª)

Pin It
rodape_2.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com