O piloto de V. N. de Famalicão, José Luís Pereira, do Seraical Team, não teve a sorte pelo seu lado, no Ralicross/Kartcross de Mação, a segunda jornada dos Campeonatos Nacionais, daquelas duas modalidades.

 

 

José Luís Pereira, em AG Sport, que foi o “rookie” da modalidade em 2015, viu a sua prova condicionada, por duas situações. A primeira, por uma luxação no pulso direito. “O ‘roll off’ dos óculos avariou-se, pelo que estes ficavam sujos rapidamente, face à muita lama que pista tinha, pela muita chuva que caiu. Para limpar os óculos, tinha de estar sempre com a mão neles. Numa altura, um golpe do volante, que eu estava a segurar só com a mão direita, fez-me uma luxação no pulso. E ainda faltava muita prova, para se disputar”, referiu o piloto do Seraical Team, José Luís Pereira.
Entretanto, nos treinos, entre 23 participantes, José Luís Pereira classificou-se na quarta posição. Depois, na primeira corrida, foi oitavo classificado. Um resultado condicionado, pelo que referimos.
Na corrida seguinte, subiu um posto, na classificação. Depois, na terceira, uma transmissão partida, obrigou-o a parar na quarta volta. Classificou-se no último posto, mas conseguiu ser apurado, para a final A. Partiu do 15º. lugar, quando bem poderia partir entre os primeiros.
Como se os azares não bastassem. “Fiquei metido numa molhada, na final. Perdi alguns lugares e terminei na 14ª posição. Bem poderia ter sido melhor”. Referiu o piloto do Seraical Team, que nunca baixou os braços durante as corridas, de forma a colmatar os azares que iam acontecendo.
Na prova anterior, em Lousada, José Luís Pereira terminou numa sétima posição.
A próxima jornada é dias 18 e 19 de junho, em Sever do Vouga.

OffRoad Portugal - Comunicação e assessoria

Ag Sport de José Luis Pereira

José Luís Pereira

Pin It
rodape_1.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com