Foi na Bélgica, no Circuito Jules Tacheny, que se realizou a terceira jornada dos Mundial e Europeu de Ralicross.

 

 

O Coyote World RX of Belgium, foi uma prova pontuável para o WRX e EuroRx, nos Supercar, bem como para a Taça RX2 e o Europeu de Touring Car. Este último na sua última temporada, pois para o próximo ano deverá ser substituído por veículos elétricos. Uma prova em que a chuva esteve várias vezes presente.
Foi uma jornada que mereceu a presença do nosso compatriota, Mário Barbosa, com o Citroën DS3, adquirido a Liam Doran e que já foi Campeão da Grã-Bretanha.

Loeb vence
No Mundial de Supercar, foi a vez de Sebastian Loeb vencer. Uma vitória para a Peugeot, que conseguiu colocar outro piloto no lugar mais baixo do pódio. Foi ele Timmy Hansen. Ambos a pilotarem, os 208 da marca francesa. Entre os dois, classificou-se o VW Polo de Peter Solberg.
Foi uma final que forte espetáculo, pois só o baixar de bandeira deu a conhecer os vencedores. A final foi quase sempre liderada por Mattias Ekstrom, com o Audi S1, mas a passagem pela Joker, na última volta, atirou-o para o quarto posto. Em quinto, classificou-se o líder do WRX, Johan Krstoffersson, da equipa de Peter Solberg, com o VW Polo. O colega de equipa de Ekstrom, Andreas Bakkreud, foi o sexto classificado. Entre Loeb e Bakkerud, a diferença foi de pouco mais de 3 segundos.
Johan Kristoffersson continua a liderar o Mundial de RX, com 75 pontos, agora seguido por Sebastien Loeb, 66, e Peter Solberg, que tem 65.

Loeb e Hansen na frente (foto . Johnny Loix)

Loeb voa para a vitória (Foto Johnny Loix)

Marklund no Supercar EuroRx
No que respeita ao Campeonato da Europa de Ralicross, categoria Supercar, a vitória sorriu ao VW Polo da Anton Marklun, que bateu o Ford Fiesta de Reinis Nitiss. Em terceiro, terminou o francês Cyril Raymond. Os três terminaram por uma diferença de 1 segundo e meio. Raymond, foi quem dominou nas mangas de qualificação.
Nesta categoria, participou o nosso compatriota Mário Barbosa, mas teve mais uma prova azarada. Sobre eles, falamos mais abaixo
Quanto ao ERX, Nitiss tem 56 pontos e comanda, com diferença de 3 pontos sobre Marklund. O terceiro é Ulrik Linnemann, que este ano passou para esta categoria vindo da Super 1600. Está a 15 pontos do líder.

Marklund (foto Johhny Loix)

Touring Car e RX2
Nas duas restantes categorias em prova, a vitória sorriu ao sueco Fredrik Salsten, em Citroën DS3, no Touring Car, enquanto no RX2, quem venceu foi o norueguês Ben-Philip Gundersen, em JC Raceteknik.

Salsten – Touring Car (foto Johnny Loix)

Gundersen – RX2 (foto Johnny Loix)

Barbosa sem sorte
Mário Barbosa esteve novamente com a sorte arredada. Na primeira manga de qualificação, explodiu o coletor de admissão, pelo que o motor do DS3 ficou sem potência. Isso levou-o a não alinhar na segunda qualificação.
No domingo, fez o 15º. tempo na Warm up, a 3,301 segundos do mais rápido. Na terceira qualificação terminou no 22º. posto. Já na derradeira manga, conseguiu o seu melhor resultado, ao terminar no 17º. lugar, a 8,867 segundos do vencedor.
Esperemos que, na próxima prova que se realiza dias 29 e 30 de junho na Suécia, a sorte esteja do seu lado.
Até lá, deverá participar no Ralicross de Sever do Vouga, segundo afirmou na jornada do PTRX de Mação.

Barbosa

A próxima jornada do WRX, dias 24 e 25 de maio, é o Cooper Tires World RX of Great Britain.

Direitos de autor © 2018 Offroad Portugal. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre produzido sob a licença GNU GPL.
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com