Próximas Provas

A aguardar calendário 2019

João Ribeiro juntou a Taça de Portugal ao Campeonato, conseguindo assim a sua segunda "dobradinha", na Super 1600.


Foram 13 os inscritos e 12 os participantes, com a presença do piloto francês, Jimmy Terpereau, Citroën C2.
As corridas começaram bem, mas terminaram com demasiados toques. Foi muita a “fibra” partida, muito ao contrário do que aconteceu no resto da temporada. Na terceira corrida já houve toques, mas nas duas meias-finais, a primeira curva o que aconteceu foi demasiado mau. E nada de sanções, para os prevaricadores.
Nos treinos, João Ribeiro, Citroën Saxo, foi o mais rápido, seguido do regressado Hélder Ribeiro, Citroën C2, Jimmy Terpereau e Nuno Araújo, Citroën C2, todos dentro do mesmo segundo. Parecia que a pista estava favorável aos pequenos C2.
Nas qualificações, João Ribeiro vence duas e o francês a restante.
Para a meia-final A, ficam apurados, e por esta ordem na grelha, João Ribeiro, André Sousa, Peugeot 207, Joaquim Machado, Peugeot 208, na primeira linha. Depois, Nuno Araújo e António Sousa, que se estreou com um Peugeot 208. Na última linha, estava Eduardo Queirós, Peugeot 206.
Partida e muitos toques logo na primeira curva. João Ribeiro vence, seguido de André Sousa e Nuno Araújo. Joaquim Machado, vítima de um toque, é o último a ser apurado. De fora ficam António Sousa, também metido na confusão, e Eduardo Queirós. Este, parado na quarta volta.
Na meia-final B, que teve duas partidas, alinharam Jimmy Terpereau, Hélder Ribeiro, Ricardo Soares, Citroën Saxo, Mário Teixeira, Ford Fiesta, Tiago Alexandre, Ford Fiesta e Fábio Silva, Peugeot 106.
Na primeira partida, Ricardo Soares chega à frente, na primeira viragem. É empurrado, pelos toques que acontecem atrás de si. A corrida é interrompida e Soares fica de fora para a segunda partida. Esta mais calma, que é ganha pelo francês do C2, um carro que admirou pela sua boa preparação. Contudo, viria a ser penalizado, por calcar as linhas e passa para quarto, pois o quinto, Fábio Silva, parara depois de passar pela quarta vez na meta.
Para a final, Mário Teixeira parte da pole, com João Ribeiro e Hélder Ribeiro ao seu lado. Depois, André Sousa e Tiago Alexandre. Seguem-se, na terceira linha, Nuno Araújo, Jimmy Terpereau e Joaquim Machado. Este, Machado, não passa da volta inicial, depois de ter levado mais um toque que o leva a ficar parado na pista.
A prova é ganha por João Ribeiro, seguido do francês Terpereau, que fez mais um excelente arranque, e de Hélder Ribeiro. Segue-se André Sousa no quarto posto, depois de um fim de semana de boas prestações. Entre o segundo classificado, Terpereau e o quarto, André Sousa, há uma diferença inferior a 6 décimos de segundo.
Tiago Alexandre, Mário Teixeira e Nuno Araújo, são os pilotos classificados nos lugares seguintes e ainda na volta do vencedor. Machado, com zero voltas, é oitavo.

Classificação final – AQUI

João Ribeiro

Jimmy Terpereau

Hélder Ribeiro

Pódio – João Ribeiro e Hélder Ribeiro

Apoios

                    

rodape_1.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com