Segundo consta, serão oito as provas pontuáveis para o Campeonato de Portugal de Ralicross – 2019.

Chama-se Miguel Mota, tem 40 anos, adora competir e estreou-se este ano nos Super Buggy.

Terminou o WRX de 2018, com a prova hoje disputada na África do Sul, com mais uma vitória de Johan Krsitoffersson.

Ouve-se nos meandros do Ralicross, que pilotos de Lousada querem ir a duas jornadas do EuroRx.

Hélder Silva, piloto que em 2012 participou no Campeonato de Offroad ao volante de um Opel Corsa, estará de volta em 2019.

Sérgio Dias na Super 1600 com um Renault Twingo RX S1600 já na próxima época.
Já está em Portugal a nova montada do piloto Sérgio Dias. O piloto que ficará para a história com três títulos que foram os primeiros em Portugal.

O piloto de Kartcross Sérgio Castro, que teve em 2018 um ano sabático, estará de volta na próxima época.

Na Taça de Portugal de Kartcross, foi Jorge Gonzaga quem a ergueu. Juntou-a ao Campeonato, fazendo uma “dobradinha”.

Na categoria Super Car, Mário Barbosa, Citroën DS3, dominou desde os treinos até à final.

João Ribeiro juntou a Taça de Portugal ao Campeonato, conseguindo assim a sua segunda "dobradinha", na Super 1600.

Pedro Tiago fez a “dobradinha” ao conquistar a Taça de Portugal de Ralicross, na jornada realizada em Montalegre.

Na categoria Super Nacional assistiu-se ao domínio de Santinho Mendes. Venceu a Taça e fez a “dobradinha”.

Apoios

                    

rodape_3.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com