Facebook

Apoios

A vitória ficou na posse do mais velhos dos irmãos Hansen, mas Andreas Bakkerud saiu de França na liderança do Campeonato.


Kevin Hansen, Peugeot 208, chegou a França na frente da classificação do Campeonato do Mundo de Ralicross. Mas, foi Andreas Bakkerud quem de lá saiu na frente, depois de umas qualificações menos conseguidas, e com alguns azares, de Kevin Hansen. Contudo, a nova classificação do Campeonato, torna-o ainda mais interessante. Bakkerud lidera com 160 pontos, mas seguido pelos irmãos Hansen, empatados, com 158
Kevin por pouco não era apurado para as finais, pois terminou as qualificações na 10ª. posição. Qualificações essas ganhas por seu irmão Timmy, Peugeot 208, seguido do letão Rokas Baciuska, Renault Megane, e de Andreas Bakkerud, Audi S1.
Nas meias-finais, a primeira foi ganha por Bakkerud, seguido de Timmy Hansen e de Anton Marklund, Renault Megane.
Na segunda, a vitória foi para Niclas Grönholm, Hyundai i02, seguido de Rokas Baciuska e de Kevin Hansen, que recuperou, duas posições, nas seis voltas que a compuseram.
Foram estes os apurados, com Kevin a partir de último.
Na final, Timmy Hansen venceu, seguido por Anton Marklund e por Kavin Hansen. Este, depois de mais uma corrida feita cheia de garra. “Apenas tive que lutar. Sou um Ralicrosser”, referiu, entre outras palavras, o mais jovem do Team Hansen MJP.
Nas posições seguintes, terminaram Baciuska, Bakkerud e Gronhölm.
Como antes referimos, o norueguês Andreas Bakkerud é o novo líder, mas somente por dois pontos de diferença.

Vitória e título para Larsson
Nos Supercar do Europeu de Ralicross, a vitória foi do sueco Robin Larsson que, desta forma, confirmou a sua liderança no Campeonato, pois o seu principal adversário, Thomas Bryntesson, que venceu a prova anterior, não passou do quarto lugar da primeira meia-final.
A seguir a Larsson, Audi S1, classificou-se Jean-Baptiste Dubourg, a correr em casa, com o seu Peugeot 208, depois de bater o húngaro Tamás Kárai, com outro Audi S1.
Com esta vitória, Robin Larsson sagrou-se Campeão da Europa de Ralicross, Supercar, quando ainda falta ser disputada a jornada da Letónia.
Tudo em aberto quanto ao segundo posto, com Thomas Bryntesson, 112 pontos, Jean-Marie Dubourg, 110, e René Münnich, com 90, a serem os únicos candidatos.

Nuriev a um ponto de ser Campeão
Nos Super 1600, bem se poderá afirmar que para vencer, tem de pilotar um Audi A1, da Volland Racing KFT.
E isso prova-se com os três primeiros lugares a serem preenchidos com os Audi A1, da referida equipa. Os russos Aydar Nuriev, Yuri Belevskiy, da Chechenia, uma das Repúblicas da Federação da Rússia, e Artur Egorov.
Para Nuriev se sagrar Campeão da Europa dos Super 1600, basta terminar as qualificações na 16ª posição. Isto, se Gergely Marton vencer tudo, pois de outra forma, já é Campeão.

Gundersson venceu a RX2
Ben-Philipe Gundersen venceu a categoria RX2, seguido pelo atual líder, Oliver Eriksson e por Sami-Matti Trogen. Um norueguês, um sueco e um finlandês, nos três primeiros lugares.
Eriksson lidera esta Internacional Series, seguido de Jesse Kalio e de Gundersen. Além de Erikasson, só Kalio pode ainda sonhar com o título.
A próxima jornada é na Letónia e, além do WRX, também pontua para os Europeus de Supercar e de Super 1600l.

Fotos – Johnny Loix (direitos reservados)

Timmy Hansen na liderança

Timmy Hansen e Kevin Hansen a festejarem

Robin Larsson

Aydar Nuriev na frente

Ben-Philipe Gundersen

rodape_2.png

Rx-Kx-SB na Federação

FPAK

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com