Facebook

Apoios

Nas categorias A1.6, Super 1600 e Kartcross, os vencedores foram José Artur Teixeira, João Ribeiro e Jorge Gonzaga.


Ribeiro e Gonzaga confirmaram os títulos, tal como o fez Pedro Tiago que ficou em segunda na A1.6.

Fotos – OffRoad Portugal (direitos reservados)

José Artur, venceu na A1.6
Depois de 15 corridas ganhas, consecutivamente, Pedro Tiago perdeu a invencibilidade em Lousada. Quem lha retirou foi José Artur Teixeira, Peugeot 106, que aliou o mérito a uma pontinha de sorte, na final.
José Artur estava na segunda posição, quando o motor do Citroën Saxo, de Pedro Tiago, começou a falhar. A vitória foi discutida mesmo encima da linha de chegada.
Nas qualificações, José Artur Teixeira fez o pleno, ao vencer as quatro. Ficou com a pole para a final. Ao seu lado estavam Pedro Tiago e Leonel Sampaio, Citroën Saxo. 
Na segunda linha, Luís Morais, Peugeot 106, que não quis deixar de participar na prova da sua terra, depois de ter estado ausente, e Bruno Lima, em Citroën Saxo. Terceira e última, com Américo Sousa, Citroën Saxo, Avelino Martins, Citroën Saxo, e Tiago Ferreira, Peugeot 106. Este a não comparecer na final, pois já não alinhou nas corridas de domingo.
Não apurados, ficaram Vitor Sousa, Benjamim Sousa e Hélder Silva, todos em Citroën Saxo.
Na final, Pedro Tiago tomou a dianteira, seguido por Artur Teixeira e Leonel Sampaio. Quando parecia que a corrida estava ganha, o motor do Saxo começa a perder potência e José Artur Teixeira vence, mesmo ao cruzar a linha de chegada.
Na terceira posição, terminou Leonel Sampaio, que voltou a ter azar na tarde de sábado.
Classificaram, de seguida, Bruno Lima, Américo Sousa, Luis Morais, que chegou a ser segundo, e Avelino Silva. Todos muito próximos entre si e também, ainda, do terceiro lugar.
Foi uma boa final, com muita disputa para todos as posições.
Pedro Tiago é Campeão. Conquistou o seu segundo título. No posto seguinte do Campeonato, está Américo Sousa, seguido de Leonel Sampaio. São estes dois pilotos que, em Sever do Vouga, irão lutar pelo vice.

Classificação final

José Artur Teixeira

Pedro Tiago

Leonel Sampaio

Vitória e título para João Ribeiro
Na Super 1600, a vitória foi de João Ribeiro, Citroën Saxo, que ao mesmo tempo se sagrou Campeão, mais propriamente tricampeão, pois é o seu terceiro título consecutivo.
De realçar a presença do francês Jimmy Terpereau, Citroën C2. Além disso, o facto de, nos treinos oficiais, ganhos por Hélder Ribeiro, os cinco primeiros estarem dentro do mesmo segundo
Nas qualificações, as vitórias foram divididas entre João Ribeiro, com três, e António Sousa, Peugeot 208, uma.
Com 12 classificados, houve lugar à realização de meias-finais.
A primeira teve duas partidas, pois a corrida foi interrompida, devido a um acidente que levou com que o piloto francês batesse no rail e que deixou a frente do C2, em muito mau estado. Foi considerada uma situação de corrida, pelo Colégio de Comissários Desportivos.
Na segunda partida, André Sousa, Peugeot 207, não arrancou. Estavam apurados os quatro restantes. Faltava só saber porque ordem. João Ribeiro venceu, seguido de Mário Teixeira, Ford Fiesta, Rogério Sousa, Ford Fiesta, e António Sousa, Peugeot 208.
Na outra meia-final, houve outra interrupção de corrida. Esta muito contestada, pois aconteceu na última volta e nada justificava a interrupção, naquela altura. Um toque entre Hélder Ribeiro, Citroën C2, e Sérgio Dias, Renault Twingo, deixou o primeiro parado, depois de ter batido nos rails. Não teve consequências para Ribeiro, pois saiu do carro e passou para a zona de segurança.
Já Sérgio Dias, veio a ser proibido de alinhar na segunda partida, pelo CCD, por alegada condução demasiado agressiva.
Segunda partida só com três pilotos, pois, entretanto, também Ricardo Soares, Citroën Saxo, não alinhou.
João Ribeiro venceu, seguido muito próximo de José Eduardo Rodrigues, Peugeot 206. Entretanto, Joaquim Machado, Peugeot 208, saiu da pista no decorrer da quarta volta, com problemas com a direção do seu carro.
Apurados para a final, ficaram João Ribeiro, José Eduardo Rodrigues e Joaquim Machado. Este, com os referidos problemas mecânicos, não alinhou na final.
Última corrida e a vitória a pertencer a João Ribeiro, seguido por José Eduardo Rodrigues, que regressou com um segundo posto. Em terceiro, Rogério Sousa, que já vinha merecendo um pódio. Classificaram-se depois, António Sousa, Mário Teixeira, José Queirós. Joaquim Machado será sétimo, seguido de Hélder Ribeiro, em oitavo, embora não tenham alinhado na final.
De fora das finais, ficaram o francês Jimmy Terpereau, Ricardo Soares, André Sousa e Sérgio Dias.
João Ribeiro já é Campeão. No segundo posto está Joaquim Machado, seguido de Mário Teixeira.

Classificação final

João Ribeiro

José Eduardo Rodrigues

Rogério Sousa

Gonzaga confirmou título, com vitória
A Jorge Gonzaga, ASK EVO81, bastava alinhar nos treinos oficiais, para confirmar o título. E não só alinhou, como foi o mais rápido.
Nas qualificações, só não venceu a primeira, que ficou para José Soares, Semog Bravo.
Após as qualificações, Gonzaga dominava, com Pedro Rosário, Semog Bravo, em segundo, após uma boa recuperação, pois não teve tempo nos treinos. Pedro Palma, HSport H4, era terceiro, seguido de Rui Nunes, Semog Bravo, e Nuno Bastos, ASK EVO12, também ele a recuperar nas qualificações. Eram eles que ocupvam as duas primeiras linhas.
Na final, aconteceram duas partidas. A primeira foi parada, devido a um acidente, em que ficaram parados Nuno Bastos e Luís Almeida, LBS RX01. Este, mais uma vez alvo de alguns toques. Ao contrário da Super 1600, a interrupção da corrida demorou, e Nuno Bastos, necessitou de assistência médica.
Nova partida, com Jorge Gonzaga a sair na frente, com Pedro Rosário a pressionar. Depois de ambos passarem pela Joker, Gonzaga continuou na frente, mas com Rosário novamente na sua traseira. Em terceiro classificou-se Rui Nunes, perto dos primeiros, seguido de Pedro Rabaço, Proto HSport, e Alexandre Borges, Semog Bravo. Fábio Machado, ASK, foi sexto, com Pedro Palma, Nelson Rocha, Semog, Luís Almeida, LBS RX01, e José Carlos Pinheiro, LBS RX01, a completaram o top 10. Pedro Marques foi 11º. E vencedor dos Rookies. Nuno Bastos e José Soares não alinharam na segunda partida e ficaram classificados nas 12ª. e 13ª. posições, respetivamente.
Com Gonzaga Campeão, falta saber quem o acompanhará no pódio do Campeonato. Para já, os segundo e terceiros classificados deverão ser Rui Nunes e Pedro Rosário, Mas haverá que fazer as contas aos pontos que se “deitam” fora.
Ralicross de Lousada. Pena foram as duas situações de bandeiras vermelhas que relatamos, ou teria sido uma excelente jornada. Além disso, o CCD deixou passar várias situações, que mereceriam ser penalizadas. Mas isso, já não será com o CAL, pois o Eurocircuito até dispõe de câmaras de vídeo em todas as curvas.

Classificação final

Jorge Gonzaga

Pedro Rosário

Rui Nunes

 

rodape_1.png

Rx-Kx-SB na Federação

FPAK

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com