Facebook

Apoios

Mau grado já estejam encontrados alguns Campeões, ainda há muito por decidir, no 45º. Ralicross de Sever do Vouga.


Já há três Campeões e um quase. Jorge Gonzaga, no Kartcross, João Ribeiro, nos Super 1600 e Pedro Tiago, na A 1.6. O quase é Rodrigo Correia, a quem falta somente participar nesta prova, do Vouga Sport Clube.
Nas três restantes, Super Car, Nacional e Super Buggy, ainda falta serem conhecidos os nomes dos Campeões.
Pelas nossa contas, na Super Car, o título não será entregue, com base no que refere o artigo 15.7, do Regulamento do Campeonato de Portugal de Ralicross.
Quanto à Nacional, a balança pende para João Novo, que só depende de si, para vencer o Campeonato. Já Andreia Sousa, terá que ganhar 13 pontos a Novo, para poder ostentar o título. Também Adão Pinto poderá chegar ao cetro, mas teria de conseguir ganhar 32 pontos ao atual líder e 20 a Andreia. Tarefa difícil.
Uma coisa é certa. Serão estes três pilotos que irão à Gala do Campeões. Não se sabe, ainda, é qual será a ordem.
Nos Super Buggy, o prato da balança está muito virado para Mauro Reis, até pelo número de inscritos. A Reis, pelas contas que fazemos, basta alinhar na final, para ganhar o título. O segundo lugar será do que não for Campeão, com Arménio Rodrigues a ficar em terceiro.
Depois, faltam os vices e os terceiros, nas três categorias em que os Campeões já são conhecidos. E os candidatos são vários.
No Kartcross e no Ralicross, e tendo em conta que das oito provas pontuam sete, acrescido do facto da prova não pontuável ter de ser uma em que o piloto participou, as contas poderão ser as seguintes.
No Kartcross, há vários candidatos. Se contabilizarmos as seis melhores provas, as pontuações ficam as seguintes. Rui Nunes com 158 e Pedro Rosário, 152, são os principais candidatos. Contudo, face ao número de pilotos, também Nuno Bastos e Luís Almeida, poderão chegar ao Vice. Bastos e Almeida, totalizam 131 pontos, nas seis melhores provas.
Na Super 1600, são três os candidatos. Joaquim Machado, que tem 178 pontos, depois de deitados foram oito. Mário Teixeira, 161, também com oito a não pontuarem. Hélder Ribeiro, com 162, sem deitar pontos fora, pois em Montalegre 1, teve zero pontos. A balança pende para Machado, mas numa categoria que está tão competitiva, tudo pode acontecer.
Na Nacional A 1.6, os candidatos são Américo Sousa e Leonel Sampaio. Nos chamados pontos úteis, Sousa tem 182 e Sampaio 171. Como piores resultados, 22 e 21, respetivamente. Como se pode ver, Américo Sousa está em vantagem. Mas eles, serão os segundo e terceiro, pois dos outros ninguém os poderá alcançar.
Nos Iniciados, as contas estão quase definidas. Rodrigo alinha e é Campeão. O mesmo acontecerá a Gonçalo Macedo, quanto ao segundo lugar. Já Gonçalo Novo, será o terceiro, visto que André Monteiro não vai estar presente, depois do acidente de Lousada.
A terminar, só se deseja que seja uma jornada competitiva, mas sem os toque que, infelizmente, foram quase uma constante, em todas as provas, este ano.
Quanto ao número de pilotos inscritos, bem abaixo do que o Vouga Spot Clube merece e está habituado, falaremos depois da prova terminar. As causas são bem conhecidas e o Vouga arca com as culpas de terceiros.
Com tudo isto, o 45º. Ralicross de Sever do Vouga, é uma prova a não faltar. E não se esqueça que, no sábado, já há corridas de qualificação.

 

rodape_2.png

Rx-Kx-SB na Federação

FPAK

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com