O Campeonato de Portugal de Kartcross parece que vai estrear várias viaturas novas. Quanto aos números de concorrentes, infelizmente, espera-se um decréscimo.

Jorge Gonzaga vai lutar pelo tri-campeonato. Conforme já noticiamos (ver notícia), o piloto tem nova montada e esta será a época de adaptação ao LBS RX01.
Quanto a Luís Almeida, espera a chegada do seu novo RX01 da LBS. Na mesma situação estão Pedro Marques e José Carlos Pinheiro, com este último a ter a companhia em pista, do seu filho João (ver notícia).
Nuno Bastos, é outro piloto que vai estrear uma nova viatura, neste caso um ASK, marca a que Bastos sempre foi fiel. Esperamos ter novidades para contar em breve. Outro ASK estará nas mãos de Fabio Machado.
Tiago Freitas ainda não tem a época completamente definida, podendo ter novidades dentro em breve.
Quanto aos pilotos que irão continuar com viaturas Semog, Rui Nunes será, certamente, um nome a considerar quanto aos pódios. Daniela Godinho ainda está a tentar equilibrar o orçamento para a época, mas deverá estar presente no campeonato. José Soares deverá estar presente ao volante do Semog, ex Nuno Godinho.
Alexandre Borges, que irá competir com um novo e mais recente Semog, será outro piloto a considerar, em especial após a vitoria conseguida na Taça de Portugal.
José Mota, Gonçalo Valentim e Nelson Rocha, pilotos com viaturas Semog, já nos habituaram às suas aparições em algumas provas, esperemos que continuem.
O Campeão de Ralicross de 2002 – Divisão 2, Luís Monteiro, que começou na época passada a carreira no kartcross, deverá ser outra das presenças assíduas nas nossas pistas.
O multicampeão Pedro Rosário não deixará de lutar pelo pódio e a acompanhá-lo estará o sobrinho, João Pedro Teixeira. Teixeira fez a sua primeira aparição na Taça de Portugal de Kartcross, ao volante de um JB Racing.
Relativamente a Pedro Palma e Pedro Rabaço, pilotos com montadas HSport, conta-se com a sua presença.
Também com presenças esporádicas, deverão continuar Hélder Ribeiro e Nuno Bessa, ambos os pilotos correm em HN Sport. Enquanto, Sérgio Castro terá um ano sabático.
Pelas conversas que tivemos com os pilotos parece-nos que o kartcross está a retroceder. Muitas queixas foram apresentadas.  Os regulamentos e a quantidade de provas parecem desagradar a muitos, senão a todos.
Só podemos esperar que, quem de direito, pense numa alternativa para diminuir custos e tornar o kartcross acessível a todos. Um troféu de Autocross, para o qual “não faltam clientes” seria uma excelente forma de voltar a ter em pista muitas viaturas que se encontram paradas.

Pin It
rodape_2.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com