Chegamos à divisão que é considerada por muitos a divisão rainha do nosso Ralicross, de facto, considerando a qualidade das viaturas em pista, o número de concorrentes e as diferenças de tempos entre eles, esta é sem dúvida a divisão mais aclamada pelos adeptos.

Na época passada foram em média doze as viaturas por prova e, pelo que sabemos, o número será para manter. Boas notícias para os aficionados do Ralicross.
Começamos pelas novidades. Se por um lado não gostamos de saber sobre a ausência de Hélder Ribeiro, por outro lado ficamos contentes com a estreia de Jorge Machado. Machado, irmão de Joaquim Machado, irá pilotar o Citroën de Ribeiro (ver notícia), pelo que conhecemos do piloto certamente que o C2 não irá estranhar a mudança.
Outra boa notícia é o regresso de Rui Sirgado e do seu Citroën DS3, embora sem a temporada completamente delineada, o piloto deverá estar presente esta época.
De regresso está, também, o bi-campeão Bruno Gonçalves e o seu Citroën Saxo, uma dupla que já conta com muitos fans. Será mais um sério candidato às vitorias.
O tri campeão João Ribeiro, não tem a época definida, mas sabemos que o piloto tudo está a fazer para levar a bom porto a sua participação nesta temporada.
Quanto aos pilotos da Bompiso Racing Team, Mário Teixeira e Ricardo Soares, Ford Fiesta e Citroën Saxo, após o comunicado emitido pela equipa, ficamos a saber que não irão cumprir o calendário todo, tal fica a dever-se, em parte, segundo o referido comunicado, à “falta de formação e imparcialidade do CCD”. No entanto, poderão marcar presença em algumas provas. Esperemos que tal aconteça.
José Eduardo Queirós, Peugeot 206 e Nuno Araújo, Skoda, tudo leva a crer que marcarão presença em 2020.
Rogério Sousa (Ford Fiesta) e o seu irmão André Sousa (Peugeot 207) são mais dois pilotos confirmados no nosso campeonato.
Joaquim Machado (Peugeot 208), António Sousa (Peugeot 208) e Sérgio Dias (Renault Twingo) são mais três nomes a considerar quando falamos de favoritos. Estes três pilotos serão a “Armada Portuguesa” na prova do Europeu S1600, que se realiza em Montalegre, da qual iremos falar oportunamente.
Quanto a José Eduardo Rodrigues, o piloto tem feito algumas aparições esporádicas no nosso campeonato, uma vez que se dedica às corridas de camiões. Este ano estará presente em uma ou duas provas, para o Peugeot “apanhar um pouco de ar”.
Por último, João Novo e o Citroën C2, ouve-se nos bastidores que o piloto estará presente, mas essa não foi a informação que nos foi transmitida pelo mesmo.
Numa divisão em que todas as contas se fazem em milésimos de segundo, e onde os dez primeiros estão normalmente no mesmo milésimo, esta será, certamente uma divisão de cortar a respiração. Onde qualquer pequeno erro poderá deitar tudo a perder. Por tudo isto, a época 2020 promete grandes corridas.

Pin It
rodape_2.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com