A segunda prova dos Campeonatos de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, tinha data marcada para o fim de semana passado. O Eurocircuito da Costilha, manteve as portas fechadas. Para a proteção de todos, nesta fase conturbada que atravessamos.

Aproveitamos para ter uma pequena conversa com o Bi Campeão de Portugal de Kartcross, Jorge Gonzaga, “Joca” para os amigos. Desde já agradecemos as suas palavras de apoio.
Começamos por questionar sobre a primeira prova do campeonato, “Sever do Vouga correu francamente bem. Foi um fim de semana com trabalhos redobrados, porque no tempo seco conseguimos um bom crono. Mas a chuva obrigou a arriscar bastante em termos de afinações, por manifesta falta de preparação da nossa parte. Um carro novo exige um trabalho extra que não conseguimos fazer, mas valeu o trabalho de equipa e a troca de opiniões que nos colocou rapidamente no rumo certo”. De lembrar que esta foi a primeira corrida com a nova montada, um LBS RX01.
Quantos às expectativas para este campeonato, Jorge Gonzaga está de “olhos postos” no seu terceiro título. “A nossa ideia relativamente ao resultado do campeonato mantém-se igual a sempre, que é estarmos presentes na Gala dos Campeões. O valor do campeonato tem aumentado e deverá haver um acréscimo na competitividade, mas também confiamos na nossa capacidade e esperamos conseguir lutar pela vitória em todas as corridas – mantendo sempre o campeonato no horizonte, obviamente”.
Não poderíamos deixar de questionar sobre esta pandemia, que nos obriga a estar afastados das pistas. O piloto explicou como está a passar estes tempos. “Como o sector da construção foi 'esquecido' em todos os decretos, nós ainda continuamos a trabalhar ainda que de forma muito limitada. De qualquer modo há mais tempo 'livre' e estou a terminar algumas coisas que deviam ter ficado prontas antes do início da época, e a resolver alguns problemas de arrumação e espaço… Fico mais tempo com a família e já conseguimos voltar a treinar juntos, coisa que não fazíamos há uns bons meses… Há que tirar o melhor partido de uma má situação…” Esta é sem dúvida a melhor postura.
Para terminar, “Joca” deixou-nos um pequeno recado. “Aproveito e deixo também uma palavra a todos para que se cuidem, e uma palavra especial ao Offroad Portugal, pela perda de um elemento tão importante do nosso offroad. Conheci o Rodrigo ainda em garoto, na Costilha, e mais proximamente quando ingressei no kartcross. Com feitios difíceis e longe de concordar em todas as opiniões, tivemos imensas discussões e discordâncias. E foi precisamente no meio dessas discordâncias que encontramos uma relação honesta e que acrescentou valor a ambos. Ficaram pendentes algumas conversas agendadas, mas estou certo que as retomaremos um dia… Um bem-haja, e até sempre Rodrigo”.

Pin It
rodape_3.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com