Pedro Marques, o jovem Lousadense, iniciou a sua carreira no Kartcross a época passada.
Este ano apresentou uma nova montada, um LBS RX01.

Quisemos saber como foi a primeira prova. “O início de campeonato não está a ser fácil, adquirimos um chassi novo e não tivemos oportunidade para testar e treinar como queríamos. Gostaríamos de ter explorado mais o LaBaseRx01, no entanto só me foi permitido treinar 2 ou 3 vezes. Estou a fazer o estágio do meu mestrado e o tempo de sobra não é muito”. Começou por afirmar Pedro Marques, continuando. “Sabemos que podemos melhorar muito. Este ano, continua a ser de evolução e aprendizagem. Sentimos que podemos alcançar boas classificações durante a temporada, no entanto temos objetivos bem delineados e consciência que estamos numa das categorias mais competitivas do campeonato”.
Quanto a objetivos, o piloto falou com a humildade que o caracteriza. “Em relação ao campeonato, iremos preparar prova a prova, tentando alcançar sempre a melhor classificação possível. Se gostava de fazer algum pódio? ‘Claro ahahaha’. No entanto, temos os pés bem assentes na terra e sabemos que temos muito trabalho a fazer até lá chegar. Para já, a minha preocupação passa por evoluir, treinar, conhecer o novo chassi, ganhar um bom ritmo competitivo e acima de tudo diverti-me”.
Questionado sobre esta época de pandemia, o jovem explicou como passa os dias. “Atualmente devido à situação que estamos a atravessar, passo grande parte do tempo em casa, no entanto tento manter-me sempre ocupado. Como já referi, estou no ano de estágio e tenho um relatório final para elaborar, aproveito assim parte do tempo para pesquisas e elaboração do mesmo”.
Pedro Marques é formado em desporto e continua a trabalhar à distância. “Visto já estar a trabalhar na minha área, ocupo parte do meu tempo a elaborar treinos para utentes do ginásio realizarem em casa, fazendo assim um acompanhamento à distância. A ideia é não deixar que as pessoas fiquem inativas. Da mesma forma que não quero que as pessoas fiquem inativas, eu também dou o exemplo e todos os dias faço o meu treino. Tento manter-me na melhor forma possível”.
Claro que o kartcross ocupa muito do seu tempo. “Para além de tudo isto, vou fazendo o meu trabalho de casa. Trabalhando no kartcross, desmontando e montando, experimentando algumas situações novas e de certa forma, vou tentando perceber um pouco melhor o funcionamento do novo chassi. Desta forma, espero conseguir chegar à próxima prova, não só na melhor forma possível, mas também com um conhecimento ainda maior”.
Pedro Marques continuou. “Uma palavra de apreço, pela perda de uma pessoa que apesar de não me conhecer bem, me foi incentivando a fazer mais e melhor. Que acreditou que poderia chegar longe. Inclusive foi um dos primeiros, numa prova extra campeonato, a afirmar que teria que ir ao pódio… e assim foi”. De facto, o Rodrigo tinha esses “pressentimentos”.
Para terminar, Pedro deixa um recado para todos nós. “Gostaria de agradecer a todos os meus patrocinadores, à minha família e equipa por todo o apoio. Quanto a todos vocês, que como eu estão desejosos de voltar às corridas. Temos que ter paciência e esperar que esta fase passe rápido. Até lá, mantenham-se em segurança, só assim nos encontremos, rapidamente, numa pista. Onde a gasolina, o pó e os trabalhar dos motores são a nossa paixão. Se poderem fiquem em casa”.  

 

Pedro Marques com a sua equipa

 

Pin It
rodape_2.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com