Abriram hoje as inscrições para o Ralicross de Sever do Vouga. Esta será a última prova dos Campeonatos 2020.

As inscrições efetuadas até ao dia 1 de novembro, acompanhadas do respetivo pagamento, têm uma bonificação. Após o dia 1, as inscrições prolongam-se até ao dia 9 de novembro. Como sempre, as inscrições são feitas no portal FPAK.
A prova será realizada segundo o Plano de Contingência FPAK, pelo que o publico estará ausente e as equipas limitadas a sete elementos, piloto incluído. Além da obrigatoriedade de cumprir o estabelecido pela DGS, uso de mascara e distanciamento social, existirá uma lista de elementos por equipa, assim como um termo de responsabilidade.
A prova promete, com muitos títulos ainda por decidir. Vai ser necessário fazer as contas aos pontos totais e aos pontos úteis. Os pontos úteis são os resultantes da pontuação total, menos o pior resultado, segundo o regulamento. Em caso de empate, o título será entregue ao concorrente que tiver mais pontos no total. Se tal não bastar, as PGAK antecipam a situação, no artigo 13, com vários tipos de desempates.
Se normalmente as corridas são muito disputadas, nesta prova as corridas vão estar ao rubro.


Nos Iniciados, o título não está atribuído. André Monteiro lidera com mais um ponto, mas tem menos pontos úteis. Os principais candidatos ao lugar mais alto do Campeonato são Rafael Rego, com mais 15 pontos úteis, André Monteiro e Gonçalo Novo. Matematicamente, todos os pilotos poderão ainda sonhar com o título, no entanto trata-se de uma situação anormal.

Na Nacional, Andreia Sousa já conquistou o lugar mais alto do pódio, mesmo não participando na próxima corrida. O mesmo acontece com Fernando Silva e o segundo lugar. Luís Carvalho ainda poderá ser terceiro, mas depende da classificação de Adão Pinto, que no panorama atual será terceiro.


Nacional A1.6, nada está decidido. Leonel Sampaio está em primeiro, mas com menos pontos úteis. Américo Sousa é segundo, com menos 1 ponto, mas com mais pontos úteis. Tiago Ferreira ainda pode sonhar com o título, embora isso não dependa só de si.


Super 1600, a divisão que é considerada a divisão rainha do Ralicross, vai ser imprópria para cardíacos.
Rogério Sousa comanda, mas está empatado em pontos úteis com Joaquim Machado. José Queirós, Bruno Gonçalves e Jorge Machado ainda podem sonhar com o título.
De lembrar que os pilotos não inscritos não retiram pontos. Ou seja, se hipoteticamente um piloto não inscrito no Campeonato ganhar a prova, a pontuação máxima irá para o piloto inscrito no Campeonato, melhor classificado na prova.
Será necessário às equipas irem para a prova munidos de papel e caneta, para irem contabilizando, não só a sua pontuação, mas também as dos adversários.


Super Cars, Lameiro já é Campeão absoluto e Campeão da Div. I, 49 são os pontos que o separam do segundo classificado, João Novo, que no máximo só poderá ganhar 48 pontos numa corrida.
Em disputa está, ainda, o segundo lugar do Campeonato Super Car absoluto. De lembrar que a Super Car, neste caso, tem três Campeonato distintos, Super Car absoluto onde todos os participantes pontuam, desde que inscritos no Campeonato. Super Car div.1 onde correm os “chamados Super Car” e a Super Car Div.II, onde correm os 4WD, existe ainda outra divisão, mas que não teve “clientes” esta época, a dos R5.
Assim sendo, Daniel Pacheco, já é Campeão na Div.II e, poderá arrecadar o segundo lugar na Super Car absoluto, bastando para isso conquistar mais catorze pontos que João Novo.


O que descrevemos acima é baseado nas nossas contas, pelo que poderá ter algumas incorreções, cuja correção agradecemos.Poderá verificar as classificações oficiais AQUI.

O que temos de facto a certeza é que a prova de Sever do Vouga vai estar ao rubro, com muito para decidir. Alias, não nos lembramos de um final de época assim.
Regulamento Particular da Prova AQUI

Pin It
rodape_3.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com