Daniel Pacheco é Campeão de Portugal de Ralicross Super Car Dv2 e terceiro classificado à geral, nos Super Car.

Presença assídua no Campeonato de Ralicross, o piloto de Paredes, aos comandos do Mitsubishi Evo 3, quer continuar no Ralicross.
Questionado com as dificuldades sentidas devido ao Covid, Pacheco afirmou. “Não senti muita diferença, a minha área profissional nunca parou de trabalhar. As únicas diferenças foram as ausências da minha família nas corridas e, claro, do público”.
Quanto às corridas, neste ano tão diferente. “A época correu bem, poderia ter sido melhor, podemos sempre ser melhores. De uma forma geral foi bom, até porque troquei de carro e estou satisfeito”.
Daniel Pacheco continuou. “O melhor das corridas é sempre o convívio, alias é um dos grandes motivos da minha presença no Campeonato. Quanto ao pior de 2020, o facto de termos feito poucas provas. Senti falta do ambiente dos circuitos. Depois, o cancelamento da última prova deixou-me muito triste”.
No que toca a agradecimentos, Daniel referiu, “Como não podia deixar de ser, tenho de agradecer à minha família por ‘aturarem’ este meu hobbie, em especial neste ano em foram forçados a estar ausentes. Uma palavra de agradecimento para a minha equipa. Depois os meus patrocinadores, Aberto Moreira, BMP Construções, Bruno Car, LAMB Trucks e ConstroPacheco.
Relativamente à época desportiva que se aproxima, Daniel Pacheco ainda não tem uma estratégia delineada. “Depende, nesta altura ainda não sei exatamente o que vou fazer. Gostava de continuar nos Super Car, mas os concorrentes são poucos, o que é desmotivante. Vou aguardar para decidir, existe a hipótese de alinhar na Nacional 2RM, que é mais competitiva”.
Ainda sem calendários publicados, a próxima época, segundo o que se ouve nos bastidores, terá início em março.

Pin It
rodape_3.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com