sever 1600 entSever do Vouga recebeu, no passado fim de semana, a terceira prova dos Campeonatos de Portugal 2021 by Diatosta.

A prova correu de forma razoável, mas com atrasos injustificáveis. Se para a maioria das pessoas a prova terminou pelas 20 horas, tal não aconteceu para os pilotos, equipas e elementos da organização.
Após as corridas os carros dão entrada em parque fechado, conforme os regulamentos, desta forma garante-se que as viaturas não são alteradas, após a sua última corrida. Dá-se tempo para que sejam feitas verificações técnicas, que os concorrentes possam apelar das decisões e até das viaturas de outros concorrentes.
Se o acima é normal, o que não é normal é que as viaturas da Super 1600 tenham sido libertadas bem perto das duas horas da madrugada. Falamos de pessoas que ainda precisam voltar para casa, que trabalham no dia seguinte, que estão acompanhadas de crianças.
Não é normal que o Colégio de Comissários Desportivos leve horas a decidir um toque, uma falsa partida, um cruzar de corredor de partida e a respetiva penalização a aplicar.
Não é de todo normal os constantes atrasos no final das corridas, o que tem vindo a acontecer em todas as corridas deste ano. Lousada terminou por volta das 24 horas, Montalegre pela 1 hora e Sever do Vouga prolongou-se até às 2 horas.
Além dos atrasos que vão acontecendo durante o fim de semana, levando a pausas no programa que ao olhar dos espetadores, não tem razão de ser e são muitas vezes atribuídos às organizações.
Para que as situações fiquem claras, o Colégio é composto por três elementos, um escolhido pela FPAK, um escolhido pelo Promotor e outro pelo Clube Organizador. Compete ao Colégio de Comissários Desportivos analisar as corridas e penalizar em caso de necessidade. Mas seria bom que fosse rápido a fazê-lo. Como acontece no futebol, a decisão deviria ser tomada na hora. Os concorrentes podem, e devem, discordar e apelar da decisão.
Cada vez mais se tem verificado atrasos porque as decisões não são tomadas em tempo útil, à semelhança do que aconteceu na pausa para almoço, do domingo passado. Cada vez mais se levantam vozes no paddock contra o tempo necessário para decidir sobre uma penalização.
Desta vez as coisas foram longe demais, chegaram a ser desumanas!
Sem jantar e sem ter onde o fazer, cansados após um fim de semana de corridas, os nossos pilotos e equipas, tiveram longa espera inglória. Até que, compreensivelmente, os ânimos se exaltaram.
Independentemente de serem ou não verificadas várias imagens e de serem ouvidos os intervenientes, parece ser completamente descabido o tempo que o Colégio demora a decidir. Tal só prejudica a modalidade e faz com que os concorrentes se fartem deste tipo de situação. Em consequência, a modalidade poderá sofrer baixas no número dos pilotos.
Arriscamos a dizer que o Colégio merece uma bandeira preta, ou no mínimo uma preta e branca.

sever 1600

Pin It
rodape_2.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com